Publicado em: 19/02/2024
114

Aiê! Caminhos da RegenerAção

No contexto de Miguel Burnier e Morro Santana, em Ouro Preto, proposta apresenta a possibilidade de pessoas reviverem memórias afetivas e da paisagem cultural de locais marcados pela atuação da mineração, além de conflitos ambientais

O distrito de Miguel Burnier, em Ouro Preto-MG, tem um histórico de exploração de minério de ferro, gerador de conflitos internos relacionados ao trabalho da empresa que atua no local, além de impactos socioambientais e culturais causados pela própria mineração. Já Morro Santana, também em Ouro Preto, faz parte do cenário da extração de ouro na Vila Rica do século XVIII, gerando ocupações urbanas excludentes repletas de apagamentos e opressões. Diante da conjuntura histórica desses territórios, o projeto “Aiê! Caminhos da RegenerAção” busca atuar nas leituras marcadas pelo Ciclo do Ouro, que gerou movimentos relevantes para mudanças tecnológicas em escala global.

É por meio da fotografia, do audiovisual e das artes cênicas que o público irá registrar a importância do trabalho dos povos africanos na extração e produção de um montante aproximado de 1 mil toneladas de ouro, em cerca de 100 anos. O resultado de tais iniciativas culminará em encontros no Museu Casa dos Contos, reconhecendo o despertar do entendimento do corpo político integrado com a natureza e a possibilidade de diálogos necessários prévios à realização de ações potentes.

O projeto tem como objetivo, portanto, atuar nas reparações culturais através da ligação socioambiental entre Miguel Burnier e o Morro Santana, confluindo como território de ação a Casa dos Contos, prevendo atender crianças e adolescentes. Eles utilizarão os instrumentos mencionados anteriormente como registros acerca da leitura da paisagem cultural marcada pelo Ciclo do Ouro. Sobre os objetivos mais específicos, destaca-se a utilização desses registros fotográficos, fonográficos e de vídeos na composição da percepção dos participantes em relação a própria paisagem cultural e suas memórias afetivas, entre outras finalidades.

Essa proposta foi contemplada em cumprimento aos Inquéritos Civis nº 0461.09.000006-2, 0461.09.000027-8, 0461.10.000021-9, 0461.10.000036-7, 0461.10.000036-7, 0461.12.000203-9, 0461.12.000204-7, 0461.15.000530-8, 0461.12.000230-2, 0461.13.000122-9, 0461.15.000333-7, 0461.15.000530-8, 0461.17.000458-8, 0461.18.000181-4 e 0461.18.000182-2.

Semente

A Plataforma Semente é uma iniciativa do Centro de Apoio Operacional de Defesa do Meio Ambiente (CAOMA) do MPMG, em parceria com o CeMAIS, para recebimento de projetos de relevância socioambiental. A partir de uma plataforma virtual com amplo acesso em todo o Estado, eles podem ser apresentados por instituições do terceiro setor, iniciativa privada e poder público. No Instagram, siga @novosemente.


Proponente: Organização Cultural Ambiental – OCA

Data de Início: 09 de fevereiro de 2024

Município de Execução: Ouro Preto

Orçamento do Projeto: R$ 495.600,00

Período de Execução: 10 meses

Status: Em andamento

 
       

Realizadores

Endereço

Rua Matias Cardoso, 63 - Salas 301 a 304 - Bairro Santo Agostinho, Belo Horizonte-MG, CEP: 30170-914

Contato

31 3643-7604
semente@cemais.org.br

Acesso à plataforma

      
@2024 Projeto Semente  I  Todos os direitos reservados
CNPJ: 08.415.255/0001-27

Termos de uso
Privacidade
Preferências de cookies
Desenvolvimento: