Publicado em: 14/06/2024
50

De olho no Velhas

Objetivo é detectar variações extraordinárias das vazões do Rio das Velhas e seus afluentes, em relação às séries históricas, que possam indicar riscos à segurança hídrica das cidades na região

Alterações nas vazões de rios podem estar associadas a causas diversas, como uso do solo, exploração excessiva por outorgas legais ou clandestinas de águas superficiais e subterrâneas, além de alterações de temperatura e rebaixamento dos lençóis freáticos, entre outras. Na bacia do Rio das Velhas, esse rebaixamento devido à atividade minerária afeta a segurança hídrica da região, já que as vazões tendem a diminuir devido à conexão entre águas subterrâneas e superficiais. O objetivo deste projeto passa pelo monitoramento das vazões do Velhas e seus afluentes, bem como das precipitações na região, entre as cidades de Ouro Preto e Sabará.

A atividade minerária não afeta somente a vazão dos rios pelo rebaixamento dos lençóis freáticos, mas, considerando que na bacia do Alto Velhas, os principais aquíferos são associados às formações minerais ferríferas, qualquer retirada de minério, estéreis e rejeitos representa perda de volume no armazenamento de água. Além disso, há estudos diversos sobre os efeitos das mudanças climáticas em algumas regiões do planeta, onde há secas extremas de rio seguidas de chuvas torrenciais, trazendo consequências fatais.

É necessário avaliar tal tendência e analisar a sensibilidade das vazões em função das mudanças na precipitação, para que se possa planejar mudanças e adaptações para minimizar os riscos de escassez hídrica. O presente projeto visa, portanto, além de detectar variações extraordinárias das vazões e precipitações referentes às séries históricas, fazer um levantamento da quantidade de poços piezométricos de monitoramento das águas subterrâneas existentes no trecho estudado do rio.

Esse projeto foi contemplado em cumprimento dos Inquéritos Civis MPMG nº 0188.23.000150-8, Inquérito Civil nº 0188.21.000328-4 e autos do PA-TAC n° MPMG-0180.22.000150-7.

Semente

A Plataforma Semente é uma iniciativa do Centro de Apoio Operacional de Defesa do Meio Ambiente (CAOMA) do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), em parceria com o CeMAIS, para recebimento de projetos socioambientais de instituições do terceiro setor. Para tanto, utiliza-se uma plataforma virtual com amplo acesso em todo o Estado. No Instagram, siga @novosemente.


Proponente: Instituto Fórum Permanente São Francisco

Data de Início: 1º de julho de 2024

Municípios de Execução: Belo Horizonte, Itabirito, Nova Lima, Raposos, Rio Acima, Sabará

Orçamento do Projeto: R$ 533.000,00

Período de Execução: 14 meses

Status: Em andamento

       

Realizadores

Endereço

Rua Matias Cardoso, 63 - Salas 301 a 304 - Bairro Santo Agostinho, Belo Horizonte-MG, CEP: 30170-914

Contato

31 3643-7604
semente@cemais.org.br

Acesso à plataforma

      
@2024 Projeto Semente  I  Todos os direitos reservados
CNPJ: 08.415.255/0001-27

Termos de uso
Privacidade
Preferências de cookies
Desenvolvimento: